Facebook

Atleta Mauro não gostou da atuação dos brasileiros na 93º São Silvestre


Atleta Mauro não gostou da atuação dos brasileiros na 93º São Silvestre

Em 2017 Mauro completou 35 anos de atletismo, sendo que desses 35 anos, 20 foram dedicados à São Silvestre, ou seja 20 participações nesta prova.

O que para o atleta foi mais que um Record pessoal, foi uma intensa dedicação a esse evento, que mudou a sua vida para melhor. Se a primeira São Silvestre em 1986 foi algo maravilhoso, a última em 2013 lhe traz a sensação do dever cumprido, com honra, suor e lagrimas.

No inicio dos anos 80, Mauro prometeu a si mesmo correr 20 São Silvestres, algo que parecia mais que difícil, quase impossível. Com o passar dos anos Mauro sempre esteve a faixa de largada na Avenida Paulista no último dia do ano para cumprir com seu desafio.

No último dia 31 de Dezembro de 2017, Mauro assistiu pela televisão a 93ª São Silvestre, e com saudades ficou decepcionado com a atuação dos brasileiros na prova. Lembrou de 2010, quando o brasileiro Marilson Gomes venceu, Mauro disse – “Eu estava la, correndo essa prova e voltei feliz para casa porque um brasileiro havia vencido e ao mesmo tempo eu também venci!”.

Já neste último evento, no masculino os 11 primeiros lugares foram dos africanos, seguido do brasileiro ANDERSON VILELA em 12º que chegou a um tempo ruim de quase 47 minutos, enquanto o primeiro colocado fechou em 44:15.  

No feminino também, a atuação foi critica, a primeira brasileira a chegar ficou em 10º lugar JOSIANE ficou estatisticamente pior que o masculino porque a ultima vitória no feminino ocorreu em 2006 com Lucelia Peres. O jejum dos homens é de 7 anos e das mulheres já completam 12.

 Para o Mauro o problema do Brasil é a febre do futebol, e sempre foi assim, ou se joga futebol ou não faz nada. É difícil alterar esse fanatismo, a única esperança e de que um dia o Brasil volte seus olhos para o atletismo e outros esportes. Para isso é preciso maior valorização das modalidades na educação e na cultura, além de investimento equalizado sobre diferentes áreas do esporte, e claro, acima de tudo isso o respeito ao dinheiro público.

Na foto: Mauro em sua última participação da São Silvestre em 2013



Data: 30/01/2018