Facebook

COMO ESTÁ A EDUCAÇÃO


COMO ESTÁ A EDUCAÇÃO

Você que está lendo este artigo é um privilegiado.

Não, não é falta de humildade minha não. É privilegiado, pois segundo informações do Ministério da Cultura, no Brasil poucas são as pessoas que leem. E quando leem não conseguem entender o significado do texto.

De cada quatro brasileiros com mais de 15 anos, apenas um consegue ler um livro (apenas 25%), os outros três não lêem ou por serem analfabetos, ou por ser analfabeto funcional.

Analfabeto funcional é aquele que lê, mas não consegue interpretar o sentido do texto, não entendem o que o autor do texto queria dizer.

Vejam que estes são dados do próprio Ministério da Cultura.

São números preocupantes. De cada quatro pessoas apenas uma tem condição de ler e entender o que esta lendo.

Setenta e cinco por cento da população brasileira não conseguem ler e entender um texto.

Alguns apenas conseguem desenhar seu nome e são calculados como alfabetizados.

Qual a solução?

Parece óbvia: Mais Educação, mais escola com qualidade.

Mais horas de estudo, mais tempo de leitura, mais escolas, professores atualizados com melhor remuneração, ou seja investimento em educação.

É evidente nas pesquisas que quem tem mais tempo de estudo ganha mais, é melhor remunerado.

É um engano pensar que alguns conseguiram sucesso sem ter que estudar. Existem casos? Existem, mas são raros, se tivessem estudo poderiam estar melhor ainda, o que é comprovado por palavras deles mesmos.

Todo País que investiu na melhora da educação obteve êxito. Coréia do Sul, Japão, Chile, E.U.A, a Europa num todo, China, são alguns exemplos de paises que priorizaram a educação e o resultado que obtém são vistos diariamente na imprensa.

O que vemos é um empurra-empurra de responsabilidades entre município, estado e união.

Incentivar nossos filhos a lerem e acompanhar o ensino escolar deles, exigindo cada vez mais das escolas, é uma forma com que nós estaremos ajudando melhorar a educação no Brasil. E claro: Cobrar dos políticos.

Solymar Ghizzi Bentos



Data: 30/01/2018